A importância do número 19 na saga “A Torre Negra”

19

Além de ser o numero natural que precede o 20 e o oitavo numero primo, o 19 também tem sua parcela significativa de participação na obra “A torre negra” do escritor Stephen King. E isso não é produto ocasional de uma simples coincidência.

King começou a escrever a serie (que depois de concluída, compreende mais de cinco mil páginas divididas nos sete volumes publicados) quando tinha apenas 22 anos e era estudante universitário. Um estudante que na época estava fascinado pelas incríveis aventuras de Frodo e seus amigos, na épica série de Tolkien, “O senhor dos anéis”… King sabia que tinha que começar também a escrever a sua historia épica (talvez porque todo escritor que se preze deveria um dia tentar), mas como o próprio King cita na versão revisada do seu livro “O Pistoleiro”, quando tinha só 19 anos:

“em meados de 1967 não fazia a mínima idéia de que tipo de historia poderia escrever. Acredito que aos 19 você tem o direito de ser arrogante. Geralmente o tempo ainda não começou suas furtivas e infames subtrações”

Em 19 de junho de 1999 King foi atropelado perto de sua casa por uma Van Plymouth, enquanto caminhava tranqüilamente, ficando assim gravemente ferido. Muitos temiam pela sua morte;

“Cerca de três anos após o acidente, fui a uma noite de autógrafos de Buick 8 numa livraria Borders, em Dearborn no Michigan. Chegando ao inicio da fila, um cara disse que estava realmente, realmente satisfeito pelo fato de eu ainda estar vivo (Escuto muito isso. E é muito melhor do que ouvir “por que você não morre logo?”). “Eu estava com um amigão meu quando soubemos que você tinha sido atropelado” – disse ele. – “Rapaz, começamos a balançar a cabeça e a dizer “lá se vai a torre, está se inclinando, está caindo, ahhh, merda, agora ele nunca vai termina-la.”

Além dos fatos envolvendo sua vida, o 19 também é citado vários vezes na série (e aqui vão alguns spoilers. Portanto, se você ainda não leu a obra é melhor parar por aqui). Uma delas (talvez uma das mais importantes) é no momento em que o Homem de preto revela o numero para Alice, em Tull, através de um bilhete deixado para ela, antes de partir.

Outros Fatos

  • Jammie Jaffords tinha 19 anos quando enfrentou os Lobos de Calla pela primeira e única vez.
  • O quarto onde Rowan (amigo de Callahan e dono da instituição chamada “Lar”) ficou hospitalizado quando foi atacado pelos irmãos Hitler, é o numero 577. 5+7+7=19.
  • O terreno onde fica “A Rosa” (que Roland e seus amigos acreditam ser outro portal para a torre, senão a propria torre) fica no bloco 19 na baia da tartaruga (turtle bay), no numero 298. 2+9+8=19.
  • Claudia Y Inez Bachman, autora de “Charlie Chu Chu” tem 19 letras.
  • Donald Frank Callahan, um personagem de muita importância nos últimos três volumes, também tem 19 letras.
  • Alguns dos nomes cujos resultados das letras somadas é 19 “Frank Donald Callahan”, “Richard Sayre Patrcik”, “Claudia Y Inez Bachman”, “Susannah, Odetta, Detta”
  • O número do armário de Jake é 883. 8+8+3=19.
  •  O Robô Andy é governado pela “Diretriz 19”
  • O número do terreno baldio onde está a rosa é 298. 2+9+8=19.
  • O número do quarto perigoso em “O iluminado” é 217. 17+2=19.
  • Em “Mago e Vidro” existem 19 bombas de gás trabalhando em Citgo.
  • Em “O apanhador de sonhos” o personagem Duddits vive no número 19 da rua Maple.

No final de “Canção de Susannah” há trechos de um “diário” do próprio King onde constam algumas datas importantes. A veracidade das datas, entretando, não pôde ser confirmada (mas convenhamos… Isso não tira a graça da coisa rs):

19/07/1977: King assiste “Star Wars” e toma a decisão de publicar as cinco partes de “O Pistoleiro” na Revista F&F.

19/06/1980: Donaldo Grant sugere a possibilidade de publicar as cinco partes de “O Pistoleiro” como uma edição limitada.

19/09/1986: King termina de escrever “A escolha dos três”.

19/06/1987: King recebe sua cópia de “A escolha dos três”.

19/10/1987: King começa a ter problemas com a bebida.

19/06/1989: King comemora um ano de sobriedade.

19/06/1995: King começa a sentir novamente o chamado do Ka e se sente preparado para voltar a escrever A Torre Negra.

19/07/1995: King escreve 200 páginas de “Mago e Vidro”.

19/10/1995: King termina de escrever “Mago e Vidro”.

19/08/1997: King recebe suas primeiras cópias de “Mago e Vidro”.

O 19 também é citado nos outros volumes da Torre (principalmente no volume 5, Lobos de Calla), porém nas outras obras de King o número também aparece com certa frequência. Contamos com a colaboração de vocês leitores para mantermos esse espaço atualizado.  Deixem suas dicas nos comentários.

Longos dias e belas noites!

Fontes: www.projeto19.comclub-stephenking.fr

 

Edilton Nunes

Edilton Nunes

Graduado em Letras pela UEG (Universidade Estadual de Goiás), viciado em literatura de terror/suspense, amante incondicional de séries e Hq´s e fã de carteirinha do mestre Steve há pelo menos 20 anos.

More Posts - Website - Twitter

You can skip to the end and leave a response. Pinging is currently not allowed.

3 Responses to “A importância do número 19 na saga “A Torre Negra””

  1. @cyberlivingdead disse:

    SPOILER!
    SPOILER!
    SPOILER!
    SPOILER!

    *Dança da Morte*

    Quando Starkey vai até a base onde eram realizadas as experiências com o super-vírus olhe no monitor que indica quando o vazamento ocorreu e vê: 13: 06: 90: 02: 37: 16. (13 de Junho de 1990 às 02:37:16) Se somar 13+06+90 (dados refentes à data) = 109

  2. Priscilla Rúbia disse:

    Tenho que ler logo esse livro pra poder ler os posts deuhdeuhde

  3. Felliphe disse:

    **SPOILER***
    **SPOILER**

    a escada para o saguao do hotel overlook tem 19 degraus eqweuuequwie, fala na hora q a Wendy desce pra ver se o Jack ainda está preso no deposito eqiowiuoeuwqio

Deixe seu comentário