Adaptação da semana: “Os vampiros de Salem” (Salem’s Lot, 1975)

salem

Título Original: Salem’s Lot
Ano de Produção: 1979
Duração: 183 minutos (3 horas e 3 minutos)
Data de Estréia nos EUA: 17/11/1979
 Elenco: David Soul, James Mason, Lance Kerwin, Bonnie Bedelia, e Reggie Nalder
Direção: Tobe uHooper
Distribuidora: Warner Bros.
IMDb: http://www.imdb.com/title/tt0079844/

Trailer

 

Sinopse

Quando pequeno, Ben Mears se viu apanhado no meio dos horrores escondidos na mansão Marsten, localizada em sua cidade natal, Jerusalem’s Lot. Agora adulto e um escritor, Ben resolve voltar a sua cidade para escrever um livro sobre a mansão, e ao mesmo tempo superar seus antigos medos. Só que Ben mal desconfia que as assombrações da mansão Marsten serão os menores de seus problemas, quando ele descobrir que a casa tem novos estranhos e curiosos inquilinos: dois vampiros. Cabe a Ben, o padre da cidade, um menino viciado em filmes de terror, e mais alguns amigos pôr fim a essas aberrações que ameaçam beber cada gota de sangue de ‘Salem’s Lot.

Curiosidades

  • O diretor George A. Romero estava originalmente o topo da lista para dirigir uma versão cinematográfica, mas depois dos anúncios de Drácula (1979) de John Badham e Nosferatu (1979) de Werner Herzog, Warner Bros. decidiu transformar Salem’s Lot em uma mini-série de TV. Romero desistiu então, achando que não conseguiria fazer o filme que queria, devido às restrições da rede de televisão.
  • O filme termina na pequena cidade de Ximico, Guatemala. A cidade não existe de verdade.
  • O produtor Richard Kobritz decidiu selecionar Tobe Hooper à cadeira de diretor depois de ver uma exibição do mais famoso filme de Hooper, O Massacre da Serra Elétrica (1974).
  • O exterior da mansão Marsten, o ícone do filme, era na verdade uma fachada em larga escala construída sobre uma outra casa menor na colina que já existia. No total, a fachada custou à produção um valor estimado de 100.000 dólares para ser construída.
  • O último filme em que o compositor Harry Sukman trabalhou antes de sua morte em 1984. A trilha sonora foi nomeada ao Emmy.
  • Entre alguns títulos traduzidos para o filme ao redor do mundo, destacam-se “Blood Thirst” (Sede de Sangue),”Phantasma II” (Fantasma II), e “Le Notti di Salem” (A Noite de Salem).
  • Numa entrevista pra revista Fangoria, Reggie Nalder (Barlow) disse que ele estava meio desapontado com o filme, porque cenas adicionais que incluiam ele de vampiro foram cortadas.
  • Depois que a mini-série foi exibida na CBS com excelente ibope, houve uma conversa em continuar a história em uma série de TV regular por um tempo. A idéia de transformar ‘Salem’s Lot num seriado nunca se materializou.
  • Larry Cohen escreveu o primeiro rascunho da versão cinematográfica, mas o produtor Richard Kobritz disse que o roteiro de Cohen era péssimo, e escolheu Paul Monash pra escrever a versão televisionada. Cohen tentou apelar para ter seu nome incluído nos créditos de roteiristas, mas ela foi rejeitada.
  • Esta foi a primeira adatação de Stephen King (e segunda no total), a ser feita para TV ao invés do cinema.
  • O título da novela “‘Salem’s Lot” inclui um apóstrofo na frente da palavra Salem porque o título é uma diminuição do nome original da cidade “Jerusalem’s Lot”. Para evitar confusão na adaptação da mini-série, a cidade é na maioria das vezes referida como “Salem’s Lot” e o primeiro apóstrofo foi ignorado no título do filme.
  • O custo de produção do interior da mansão Marsten foi de 70.000 dólares.
  • Numa entrevista com Reggie Nalder, o ator disse que as lentes de contato e a maquiagem pesada que ele teve que usar para o papel de Kurt Barlow foi um tanto quanto dolorosa, e levou um bom tempo para os ajustes.
  • O jipe que Ben dirige no filme é um modelo Jeep Wrangler CJ-5.
  • Numa entrevista com o diretor Tobe Hooper, Hooper disse que o trabalho de maquiagem em Reggie Nalder tinha que ser constatamente retocada, pois teimava em quebrar ou cair enquanto o ator representava em frente às câmeras. Hooper disse que o final do filme com Barlow em seu caixão, requisitou várias tomadas para manter a maquiagem intacta durante as filmagens.
  • A placa da cidade que aparece no filme indica que Salem’s Lot tem uma população de 2.013 almas.
  • James Mason estrelou com sua esposa Clarissa Kaye-Mason no filme original de Salem’s Lot.
  • Em certo ponto Mike Ryerson diz à Jason Burke “durma como os mortos, professor…” – esta frase é uma referência a poesia de George Seferis.
  • Embora A Hora do Vampiro seja só a segunda novela de Stephen King publicada, como a maioria de suas novelas subseqüentes, ela possui conexões com a série A Torre Negra. Neste caso, o personagem Padre Donald Callaghan aparece nos últimos volumes da saga.
  • Quando lançado na Espanha, o título traduzido foi “Phantasma II”, que seria, supostamente, uma seqüência para Phantasm (1979). Mas eles não tem absolutamente nada em comum.

Curiosidades com spoilers

  • O maior problema que divide fãs da novela e do filme é o fato de Barlow ser mostrado como um ruidoso tipo de monstro Nosferatu no filme, enquanto na novela ele falava como Drácula. Numa entrevista com Richard Kobritz, ele disse que a decisão de seguir com um monstro assustador veio da preocupação de que um vilão falador e romântico não seria suficientemente assustador.
Edilton Nunes

Edilton Nunes

Graduado em Letras pela UEG (Universidade Estadual de Goiás), viciado em literatura de terror/suspense, amante incondicional de séries e Hq´s e fã de carteirinha do mestre Steve há pelo menos 20 anos.

More Posts - Website - Twitter

You can skip to the end and leave a response. Pinging is currently not allowed.

2 Responses to “Adaptação da semana: “Os vampiros de Salem” (Salem’s Lot, 1975)”

  1. Mariana Diaz disse:

    Tentei ver essa versão mas infelizmente não consegui achar. Encontrei então a refilmagem para pelo menos matar minha curiosidade… Ela foi feita a pouco tempo atras, e não achei lá essas coisas. Um bom filme mas nada extraordinário. Ainda prefiro o livro.
    Estou atras agora do “retorno a salem´s lot”. Lembro de assistir ele quando eu era criança ainda em VHS! *-*

  2. Lyza disse:

    A mnitue saved is a minute earned, and this saved hours!

Deixe seu comentário