Adaptação de “Novembro de 63”: Equipe recria foto histórica do Assassino de JFK!

hulu221163

A mais famosa e debatida foto do assassino de John F. Kennedy, Lee Harvey Oswald, recebeu uma versão moderna na série que está indo ao ar pelo serviço de streaming “Hulu”, baseada no romance de Stephen King, 11/22/63 (“Novembro de 63” no Brasil). A equipe de produção da série aproveitou seu tempo em Dalas, Texas, para realizarem a fotografia no mesmo local onde a foto original foi tirada, na casa do homem que atirou no ex presidente dos EUA…

Daniel Webber, interprete do personagem na série, disse ao site Business Insider que “Os produtores executivos [ Bridget Carpenter, JJ Abrams, e Stephen King] realmente se esforçaram para criar esse mundo, tanto que nós filmamos em Dealey Plaza, na casa real de Lee,”. O resultado foi uma nova versão da famosa foto apelidada de “Foto de Quintal”, que mostra Oswald segurando o mesmo rifle usado para assassinar JFG em uma das mãos, enquanto na outra segura dois jornais de cunho comunista.

fotolee

A imagem se tornou pública em 1964, nas páginas da revista LIFE e na primeira página do Detroit Free Press. Na época, muitas pessoas acreditaram que a imagem era falsa. O próprio Oswaldo, após preso, teria afirmado, em sua cela, que tratava-se de uma montagem e que alguém tinha colocado sua cabeça no corpo de outra pessoa.

No fim das contas a foto foi considerada autêntica pela Comissão Warren (estabelecida em 29 de Novembro de 1963 pelo presidente dos Estados Unidos da América Lyndon B. Johnson para investigar o assassinato do presidente John F. Kennedy), mas muitos céticos acreditaram que ainda poderia se tratar de uma imagem forjada, até que, no ano passado, a Universidade de Darmouth, utilizando uma sofistícada tecnologia de imagens 3d, chegou a conclusão de que a foto é legítima.

Trailer da Adaptação de “Novembro de 63”

Originalmente, a cena aparece no início da série, porém ela só foi feita no último dia de filmagens. Além dela, os espectadores norte-americanos, e os mais familiarizados com o acontecimento, provavelmente também reconhecerão outros vários pequenos detalhes históricos, como o deposito de livros no qual Oswald trabalhava, e do qual disparou o tiro que matou Kennedy, enquanto a comitiva do presidente passava pela Dealey Plaza, em Dallas. A equipe de produção da série também recriou a famosa “Filmagem do Assassinato”, capturado pelas lentes da camera particular de Abraham Zapruder, que acabaria por se transformar no registro mais completo do crime.

Oswald seria assassinado só dois dias após a morte de Kennedy, por Jack Ruby, no primeiro assassinato transmitido ao vivo na história.

Fonte: businessinsider.com

Edilton Nunes

Edilton Nunes

Graduado em Letras pela UEG (Universidade Estadual de Goiás), viciado em literatura de terror/suspense, amante incondicional de séries e Hq´s e fã de carteirinha do mestre Steve há pelo menos 20 anos.

More Posts - Website - Twitter

You can skip to the end and leave a response. Pinging is currently not allowed.

Deixe seu comentário