Baú do Stephen King: People, Places and Things (1960)

People, Places and Things (Pessoas, Lugares e Coisas) é uma coletânea de 18 histórias publicadas por King e seu amigo Chris Chesley usando uma editora de mentira chamada “Triad Publishing Company.” Primeiro publicado em 1960, foi reimpresso em 1963. Chesley era um dos melhores amigos de infância. Eles aparentemente escreviam histórias juntos, ou sozinhos, para o divertimento da família e dos amigos. É uma pequena tragédia que parte desse material tenha se perdido com o tempo…

É provável que bem menos do que uma dúzia de cópias tenham sido originalmente produzidas. Stephen King possui a única cópia existente desse coleção, que ele descobriu ao acaso em 1985, enquanto limpava seu escritório. Nos últimos anos, uma fotocópia da segunda impressão de 1963 foi vendida para um colecionador.

Das 18 histórias, 9 foram escritas por King (sendo uma com a co autoria de Chris Chesley). Dentre essas, duas das histórias se perderam. Não existem cópias de The Dimension Warp e I’m Falling.

As outras histórias são:

  • The Hotel at the End of the Road 

Narra a história de Tommy Riviera e Kelso Black, dois fugitivos da polícia que se hospedam em um velho hotel no meio da fuga. Neste hotel, coisas que eles nunca imaginariam estão prestes a acontecer. Nesse mini conto de 365 palavras, King já mostra um pequeno exemplo de um artifício literário que usaria em seus livros, o da referência. A personagem Kelso Black também aparece no conto The Stranger.

  • I’ve Got to Get Away! 

Nesta história, Denny Phillips acorda em uma fábrica atômica e não se lembra de nada. As pessoas ao redor dele parecem zumbis ou prisioneiros. As origens dessa história parecem vir dos livros de ficção científica que King adorava ler quando criança. Uma característica literária interessante é o uso de primeira pessoa no início da narrativa e a alternância para terceira pessoa no final. Esse conto de 308 palavras aparentemente foi reescrito, e publicado posteriormente comoThe Killer.

  • The Thing at the Bottom of the Well 

Neste conto um garotinho se encontra com um oponente maligno. Oglethorpe Carter gostava de machucar pessoas e animais. Um dia ele ouve uma voz o convidando a entrar no poço. Em 355 palavras King nos faz odiar esse garoto, e, numa das histórias mais grotescas dessa coleção, ele mostra sua criatividade com o final macabro que construiu.

  • The Stranger 

Kelso Black volta nesse conto de 235 palavras. Nesta narrativa, Black mata um guarda durante um assalto. Enquanto gastava o dinheiro roubado, ele se encontra com um estranho. Black começa a gritar quando olha diretamente para o rosto desse estranho. Os leitores de Dança da Morte vão notar que King usa do mesmo artifício ao descrever o rosto de Randall Flagg em alguns momentos.

  • The Cursed Expedition 

Neste conto, James Keller e Hugh Bullford viajam para Venus, onde encontram ar respirável, temperaturas perfeitas e uma fruta deliciosa. Keller chama de Jardim do Éden, mas Bullford tem suas dúvidas. Essas dúvidas são confirmadas quando, na manhã seguinte, Keller está morto. Essa ficção científica de 324 palavras pode ser um presságio do conto O Mundo de Praia do livroTripulação de Esqueletos.

  • The Other Side of the Fog 

Pete Jacobs se encontra perdido no tempo, envolto em névoa, do lado de fora da sua casa. Saindo da névoa, ele encontra uma cidade futurística. Com medo, ele reentra na névoa e aparece na época dos dinossauros. Aparentemente ele está destinado a ficar preso no tempo e espaço. Com 289 palavras, King cria uma situação claustrofóbica, que seria revisitada em O Nevoeiro, publicado emTripulação de Esqueletos.

  • Never Look Behind You

Nesta história de 196 palavras, em uma colaboração com Chris Chesley, George Jacobs passou sua vida roubando dinheiro das pessoas, mas nunca tinha sido considerado culpado. Um dia uma mulher entra em seu escritório atrás de vingança. Pouco se tem para falar deste mini conto, porém vale ressaltar a semelhança da velha mulher com uma personagem em A Maldição do Cigano, e como o tema vingança foi altamente explorado por King, especialmente em O Cadillac de Dolan eEclipse Total.

Para ler essas curtíssimas histórias, clique aqui.

Post originalmente publicado no Baú do Stephen King

Edilton Nunes

Edilton Nunes

Graduado em Letras pela UEG (Universidade Estadual de Goiás), viciado em literatura de terror/suspense, amante incondicional de séries e Hq´s e fã de carteirinha do mestre Steve há pelo menos 20 anos.

More Posts - Website - Twitter

You can skip to the end and leave a response. Pinging is currently not allowed.

Deixe seu comentário