Críticas de 11/22/63

Na época do lançamento do novo livro de Stephen King – Novembro de 63 – lá fora ele chegou em primeiro lugar na lista dos mais vendidos do New York Times, como já era de se esperar, sendo assim o seu 32° livro a tornar-se um bestseller. Para comemorar esse fato, aqui está um compilação de algumas críticas do romance.

The New York Times:

As páginas do 11/22/63 voam, cheias de intuitividade, compaixão e suspense. É preciso muita audácia para chegar perto desse assunto (viagem no tempo). É preciso muita habilidade para deixar a história remotamente crível. Sr. King faz tudo parecer fácil, o que é certamente seu melhor truque literário.

Washington Post:

Ele oferece um conto ricamente recheado com os prazeres que esperamos: personagens de bom coração e feridas abertas, cujas aventuras no fantástico tornam-se plausíveis porque eles estão ancorados com a realidade, com as conversas e o senso de lugar que nos leva sem esforço para dentro da história.

Publisher’s Weekly

O autor de Carrie sabe muito bem como apimentar uma ação com tremores horrendos.

Time

Que tipo de reviravolta um livro de 800 páginas sobre viagem no tempo pode ter? Eu descobri. A antecipação é melhor do que a conclusão, como quase sempre, porém existe muito a ser dito para uma boa antecipação, e isso não é ruim.

The Guardian

Voltar para trás prova ser mais um passa para frente para um dos mais notáveis escritores da literatura moderna americana

NPR

A combinação entre o amor de King pelos anos 50 e a sua pesquisa profunda a respeito do assassinato de Kennedy fazem dessa novela um trabalho de ficção incrivelmente interessante. King escreveu esse livro extremamente longo entre 01/09 e 12/10. Se eu pudesse voltar no tempo, eu não o faria mudar uma página sequer.

USA Today

No início do novo livro um homem volta ao passado para interromper o assassinato de Kennedy, os leitores tem que deixar a descrença para trás e aceitar o conceito de viagem no tempo. Alguns leitores precisaram deixar a descrença de comprar um livro de 849 páginas de lado e é recomendável comprar esse livro. O último épico de King é tão fascinante quanto soa a premissa.

 

O livro 11/22/63  foi lançado no início desse mês e pode ser encomendado nas grandes livrarias ou pelo site Book Depository. Para aqueles que não sabem inglês, e querem outra opção idiomática para ler o livro, o mesmo já se encontra disponível em italiano, holandês, alemão e polonês.

Capa Holandesa

Capa Italiana

Capa Alemã

Capa Polonesa

Luis

Fã de King desde 2002, leitor compulsivo e colecionador.

More Posts

You can skip to the end and leave a response. Pinging is currently not allowed.

5 Responses to “Críticas de 11/22/63”

  1. Priscilla Rúbia disse:

    Acredito que não é novidade ele receber boas críticas e isso me deu mais vontade de lê-lo *-*
    Que pena que meu inglês não é tão avançado =\

  2. @cyberlivingdead disse:

    Realmente King merece cada comentário positivo…quero só ver como vai ser com “Dr. Sleep” já que o próprio já comentou que os críticos terão uma surpresa! Meu inglês também não é muito avançado, mas acho que consigo, com uma boa dose de trabalho, ler em inglês, mas num ritmo bem menor do habitual.

  3. […] sendo um grande autor de Best-Sellers! Seu último lançamento é 11/22/63 com ótimas críticas. Anunciou outros livros para lançamento, como Dr. Sleep, uma continuação de […]

  4. Felippe Katan disse:

    Estou lendo pelo celular, ainda não consegui comprar. Mas o livro é LINDÃO!!!!

    Pra ter uma ideia, ainda estou em 71% (a versão impressa tem 849 páginas, então devo estar na 602) e não consigo parar de ler por nada. Tenho vários outros livros esperando que eu termine esse, até leria ao “mesmo tempo”, mas não rola. Qualquer tempo livre eu quero o 11/22/63!

    Tem horas que quase xingo, no trem, de tão doida que fica a história. Então xingo apenas em pensamento. O livro é F(…)! hahaha

  5. Edilton Nunes Edilton disse:

    Estou muito curioso pra ler esse livro. Tomara que saia logo por aqui.

Deixe seu comentário