Entrevista com Stephen J. Spinesi, autor de uma série de livros que relatam as obras e vida de King.

Para os fãs de Stephen King, o nome Stephen J. Spinesi é bastante familiar. Ele escreveu uma série de livros sobre Stephen King, e é referência quando o assunto é o Mestre. Quem quer saber mais sobre o Mestre e seu trabalho deve ler os livros de Spignesi. Em The Shape Under The Sheet, Spignesi escreve: “O trabalho de Stephen King tornou-se algo além de entretenimento para mim, eu percebi que era privilégio eu testemunhar a criação de um verdadeiro gigante da literatura americana.”

Ele é autor de livros como: Encyclopedia, The Shape Under The Sheet, The Essential Stephen King, The Lost Works of Stephen King e The Stephen King Quiz Book. Ele também escreveu livros sobre os Beatles, o Titanic, assassinatos, receitas, ER, e até mesmo Native American History for Dummies – e muito mais! Ele também escreveu algumas obras de ficção.

Vamos então conferir parte da entrevista em que o tema é Stephen King. Todavia quem tiver interesse na entrevista completa é só clicar aqui.

Você escreveu um monte de livros. Qual é o seu favorito?

Há mais de um, na verdade. Vou te dar o meu Top Ten (em nenhuma ordem particular):

Dialogues

The Titanic forDummies

The Lost Work of Stephen King

The Essential StephenKing

The Woody AllenCompanion

Here, There and Everywhere: The 100 Best Beatles Songs

The Odd Index

The “ER” Companion

The Weird 100

Grover Cleveland’s Rubber Jaw

Quando as pessoas descobrem seu trabalho sobre Stephen King, algumas pessoas dão aquele olhar e perguntam: “Você lê isso?”

Às vezes recebo uma resposta tipo ” Eu não aguento essas coisas! “, mas eu percebo que isso significa uma antipatia geral para horror. É também comum eu escutar respostas como ” Eu te amo / odeio os seus filmes” Quando eu explico que eu escrevo sobre o trabalho de King e sua importância como um importante escritor norte-americano, de repente, eles se interessam.

Uma abordagem muito comum que eu uso é de perguntar se eles viram “ Um Sonho de Liberdade ou A Espera de um Milagre”. Claro que eles viram, e é claro que amaram, então quando eu digo que Stephen King escreveu, eles imediatamente ficam espantados e, geralmente, conquisto a minha tese de levá-lo a sério como escritor.

Muitos de nós lemos com interesse os seus livros sobre Stephen King. Na verdade, a minha cópia de The Essential Stephen King está bem gasto! Quais livros Stephen Spignesi lê sobre Stephen King? Houve alguma obra em particular que têm sido útil no estudo sobre ele?

Sou um grande fã dos outros autores que escreveram sobre King, particularmente George Beahm, Bev Vincent, Michael Collings, Rocky Wood, Anthony Magistrale, e Tyson Blue.

Eu li quase todos os livros deles sobre King e amei todos. Eles foram úteis no sentido de me dar uma luz sobre como outros especialistas veêm o trabalho de King, mas os meus livros são tão tematicamente centrada que os livros servem principalmente como investigação de base, em vez de influências.

Alguns títulos memoráveis que se destacam para mim incluem: A biografia literária de King de George Beahm, assim como sua obra Stephen King Country, as análises literárias de King de Michael Collings; Road to the Dark Tower de Bev Vincent e Illustrated Companion, e um livro sobre “ O Iluminado” de Tony Magistrale. Kevin Quigley também tem feito alguns trabalhos interessantes sobre King. Também não posso esquecer de mencionar um dos livros (juntamente com The Stephen King Companion de Beahm) que começou tudo, que seria The Art of Darkness. De Douglas Winter.

Em seu livro The Essential Stephen King, você listou “ A Coisa”como o romance número um. Isso quer dizer que é seu trabalho favorito?

Sim, mas isso não significa que A Coisa é o meu favorito. O Iluminado e Angústia vêm em um segundo lugar muito próximo de empate, como favoritos.

Se você fosse escrever TESK hoje, “ A Coisa” estaria ainda em primeiro lugar, ou ele seria substituído por outra obra?

É uma boa pergunta.Eu não mudei minha opinião sobre meu top 10, mas mesmo assim eu teria que me perguntar se existiria algum livro publicado desde 2000 que teria a honra de tirar “ A Coisa” do topo. A resposta, para mim, é não.

No entanto, eu escolheria 11/22/63, Love – A História de Lisey, Duma Key, Under the Dome, e provavelmente Celular  para integrar meu Top 20, ou talvez Top 25. Se você estudar o meu ranking, você vai notar que os livros estão todos no top 50 ou algo assim, mas essas grandes obras teriam que ser incluídas. Todos os livros da série Torre Negra ficariam em um único lugar, que seria o número 10.

Considerando a excelência de O Iluminado, estou muito ansioso pelo Dr. Sleep, mas estou muito curioso para saber se ele irá ou não igualar ao mérito literário de O Iluminado , que é o romance de King mais ensinado no ensino médio e nível superior. Ensinei O Iluminado quando ministrei o curso “New Gothic Horror de Stephen King” em UNH. Quase nenhum dos alunos tinha lido, mas todos eles foram interessados por ela.

Falando em rankings no TESK, porque você considera justo o segundo lugar para “A Dança da Morte”?

Eu acho que a maioria dos meus leitores perceberam e entenderam que eu estava tentando se concentrar no mérito literário e a qualidade dos dois elementos mais importantes da ficção:. trama e personagem. “A Coisa” se destaca em ambas as categorias, especialmente enredo. King escreve dois romances paralelos – 1958 e 1985 – e ininterruptos, e o leitor nunca se perde. Eu acho que é o seu opus magnum .

A questão da obra ser uma das preferidas dos fãs de Stephen King  não é um fator permitido na minha decisão. Meu co-autor e seu melhor amigo Mike Lewis e eu usamos critérios semelhantes para classificar as 100 melhores músicas dos Beatles em nosso Aqui, ali e em toda parte . Musicalidade, lirismo, Produção e desempenho foram os quatro critérios. Mais uma vez, a popularidade entre os fãs não importa. Recebemos um monte de reclamações sobre a nossa classificação para esse livro. Fãs ficam aborrecidos quando o seu favorito não está na lista. Não importa a eles que uma canção pode ser musicalmente inferior (três acordes) ou liricamente simplista (branda, unidimensionais letras), etc

Eu sempre tento concentrar-se na qualidade do trabalho. Para muitos leitores,” A Dança da Morte” é mais divertido, e eu compreendo isso. Mas eu sinto que A Coisa é a melhor novela e, portanto, o número um do ranking.

Você deu quatro anos de sua vida em The Shape Under The Sheet.Você sentiu como se fosse “uma obra completa” quando você terminou, ou que você precisou decidir “Eu tenho que parar um dia!” Qual foi o sinal para que o trabalho fosse terminado?

O último: Eu sabia que tinha que parar. Eu sabia que o livro nunca sairia se eu não definisse uma data. King nunca deixou de escrever, então você tem que ajustar as informações em um ano específico e dizer, “Ok, isso é quando ele será publicado, portanto, eu tenho que parar de pesquisar e escrever aqui . “Isso foi que fiz. Além disso, a editora estava ficando um pouco ansiosa, considerando quando o livro seria publicado. Além disso, tinha outros livros que eu queria escrever.

Você indicou o The Shape Under The Sheet para os leitores constantes (e acho para o mundo) como uma “referência final.” Claro, que foi publicado mais de 20 anos atrás. Você planeja atualizar o volume – por sua vez, em volumes?

É altamente improvável que eu nunca vou ser capaz de atualizar o livro. Minha vida mudou drasticamente com o ensino em tempo integral e também manter uma programação de um livro por ano. A pesquisa por si só exigiria um compromisso enorme de tempo e, francamente, não há um editor que seria capaz de me pagar para fazê-lo. Seria muito divertido fazê-lo, mas eu posso ver como tudo poderia conspirar em não permitir que eu tenha tempo e recursos para fazê-lo. Talvez se eu acertar Powerball …

TSK: Eu amei  The Shape Under The Sheet! Um dos pontos realmente originais foi a informação recolhida a partir de sua entrevista com David King. Como ele é?

Dave é um verdadeiro cavalheiro. Ele raramente (ou, possivelmente, nunca antes) falou sobre seu irmão e sua infância e ele mudou o seu costume para me fornecer os itens de sua juventude e para falar sobre a família.

Você pode imaginar como deve ser o irmão de Stephen King? Qualquer pessoa que descobre que você é irmão do Mestre, vai imediatamente fazer milhões de perguntas (e, possivelmente, pedir favores) e deve ser extremamente difícil ser você mesmo, ao invés de “irmão de Stephen King.” No entanto, Dave vive uma vida tranquila, tem uma família maravilhosa, e é absolutamente normal .Para este dia, eu sou extremamente grato por toda a sua ajuda.

Eu sei que você entrevistou ou conversou com Robert McCammon. Qual é sua opinião sobre Stephen King? Será que ele ficou ofendido ou excitado quando os fãs e leitores constantes notaram as semelhanças no trabalho deles?

Rick é, igualmente, um cavalheiro e um total profissional. Alguns escritores não gostam de reconhecer influências em seu trabalho, ou seu gênero particular. Quando eu perguntei se King e Rick influenciaram sua própria escrita, sua resposta foi : como ele poderia não ter? Ele reconhece a enorme – e essa é a palavra apropriada –influência de King tanto no gênero ficção e ficção americana.

Mas McCammon é um escritor brilhante da sua maneira. King influenciou todos nós, mas a nata da cultura, os grandes escritores norte-americanos que têm a sua própria voz e algo a dizer, como McCammon, escreveram obras de arte que são deles e só deles em termos de sensibilidade artística. Arte está em toda parte e em todos os lugares os artistas são influenciados por outros artistas.

E olha para King: ele próprio reconheceu ser influenciado por Poe, Twain, Dickens, John D. McDonald, Richard Matheson, Don Robertson, e muitos outros. A arte está em tudo. E não haveria a série Torre Negra , se o rei não tivesse lido e sido influenciado por Robert Browning, certo?

Eu sei que você “estuda” Stephen King. Quando você lê um romance dele pela primeira vez, você simplesmente gosta, ou continua a pesquisa?

Todas as opções acima. Quando eu li, não posso deixar de notar o esqueleto literário da história, o homem por trás da cortina, a forma sob o lençol. Eu o li como um fã, um pesquisador de King, e um professor de Inglês. É uma experiência que tudo consome.

O que você acha dos filmes baseados em suas obras? Tem algum favorito?

A mulher no quarto, Um Sonho de Liberdade, A Espera de um Milagre, O nevoeiro – são extraordinários. Posso incluir outros que também se destacaram como A Zona Morta, O Iluminado, Angústia, Conta Comigo, Carrie, Dolores Claiborne, Aluno Inteligente e 1408. Eu também sou um grande fã do curta-metragem Paranoid por Jay Holben (baseado no poema de King Skeleton Crew ) e na série de TV Anos Dourados.

Fonte: Talk Stephen King

Lana Francielle

Lana Francielle

Lana Francielle, fã de Stephen King desde a adolescência, começou a colecionar livros do Mestre desde 2002. Atualmente reside em Anápolis/GO e administra a comunidade Mundo Stephen King.

More Posts - Twitter - Facebook

You can skip to the end and leave a response. Pinging is currently not allowed.

Deixe seu comentário