Personagens do dia: “Os 12 guardiões”

Antes de mais nada, devemos saber que os anciões não eram deuses. Eram humanos, como eu, você ou mesmo o ka-tet de Roland. Mas eram pessoas sabias (segundo o conhecimento limitado do pistoleiro) que apesar de não serem deuses, possuíam o conhecimento deles).

Foram os anciões que criaram os doze guardiães. Cada um deles tinha a finalidade de proteger os doze portais existentes, que dão para dentro e para fora de outros mundos. Algumas pessoas sempre acharam que esses portais eram coisas naturais, como constelações, ou a fenda sem fundo na terra de Roland, que eles chamam de “Cova do Dragão” por causa da irrupção de vapor que expelia a cada trinta ou quarenta dias… Outras pessoas (inclusive o cozinheiro chefe do castelo do pai de Roland, um homem chamado “Hax” – que você conhecerá logo no primeiro volume, caso se aventure nas paginas desses livros) diziam que de naturais esses portais nada tinham. Diziam que também foram criados pelos grandes anciãos, nos dias antes de se pendurarem com orgulho como um laço e desaparecessem da terra. Segundo o cozinheiro Hax, os doze guardiães foram o ultimo grande feito dos anciãos, em uma tentativa desesperada de consertar o mal que haviam feito a terra.
Acompanhe o desenho abaixo.

Existem doze portais cruzando-se na terra. De cada portal parte aqueles que são conhecidos como “Os feixes de luz”, que são responsáveis pela sustentação da torre. No centro desses feixes, está o decimo terceiro portal, a Torre Negra, eixo de todo o tempo e espaço existente. É a torre que “segura” o mundo de Roland e todos os outros.

Desde tempos imemoriais, tem sido objetivo do Rei Rubro e outros seguidores das trevas exteriores destruir os Feixes e os Guardiões que guardam seus pontos terminais. Destruindo os Feixes e Guardiões, esses Guerreiros do Olho Escarlate esperam derrubar a Torre Negra e retornar a existência de volta para a magia caótica e indiferenciada do Primal. Apesar dos Feixes serem duráveis e poderem dobrar antes de quebrarem, muitos começaram a se corroer.

Representação gráfica da disposição dos guardiões, seus respectivos feixes e caminhos (clique na imagem para ampliar)

Como os Feixes enfraquecem gradualmente, a cola que mantém os mundos unidos lentamente se estica e os mundos começam a curvar. Esses lugares onde o tecido da existência está quase totalmente gasto são conhecidos como lúminas. Como os círculos de pedra erguidos pelos antigos Druidas do Mundo Médio, essas lúminas agem como portais menores através dos quais entidades demoníacas podem entrar no Mundo Médio. O efeito que esses portais menores têm sobre os Guardões, e os Portais maiores que eles guardam, é desconhecido. Porém é profetizado que quando todos os Feixes ruírem e o último dos Guardiões morrer, a Torre Negra irá cair, a criação irá terminar e o próprio Olho da Existência será cegado. Enquanto a maior parte dos Feixes agüentou a maior parte do dano infligido até então, informações indicam que cientistas do Rei Rubro estão fervorosamente procurando por novos métodos de enfraquecer os Feixes com mais eficácia.

Os Doze Guardiões então são cruciais para a sobrevivência do multiverso. Talvez o mais reverenciado dos Guardiões seja Maturin a Tartaruga. Conhecida no folclore como a “Grande Tartaruga Em Cujo Caso o Mundo Descansa ”, a lenda diz que foi Maturin que colocou o mundo em suas costas logo após ele ser criado por Gan. Se Maturin não estivesse lá, toda a Existência teria desaparecido. Apesar de se acreditar que seja de pensamento lento, Maturin é reconhecida como sendo benevolente e freqüentemente invocada em canções e preces. Maturin faz par com seu colega Guardião, Shardik o Urso.

Venerado principalmente pelos povos Kashminianos do Longínquo Leste, Garm o Cão é outro Guardião proeminente. As tradições orais Kashminianas sustentam que Garm levou seus antepassados para um antigo templo que guardava o nuncha u – uma arma que desde então se tornou sinônimo da orgulhosa tradição guerreira do povo Kashminiano. Acredita-se que Garm ajudou os Kashminianos em vários tempos de dificuldade desde então, sendo ativamente venerado até hoje. Os Kashminianos acreditam que se eles levarem vidas devotadas, Garm os irá guiar até a Terra Pura quando morrerem, um reino celestial perfeito onde alcançarão total iluminação. Garm é venerado por sua compaixão e lealdade.

Garm faz par com Rocinante o Cavalo, um Guardião conhecido por sua determinação e confiança. Popular nos Baronatos do Oeste como Créssia, os adoradores de Rocinante tem diminuído dramaticamente a medida que os bárbaros Troitanos das densas florestas de pinheiros mutantes atacam as cidades e vilas desse Baronato. Liderados por Edoacer Grissom e sua poderosa tribo Mineralen, os Troitanos veneram um panteão de deuses-aranhas vagamente definidos que são incongruentes com os Guardiões. Sendo assim,com os bárbaros Troitanos expandindo os limites de seu território e influência, o número daqueles leais à Rocinante o Cavalo e ao Branco (a força do bem representada por Arthur Eld e seus descendentes humanos) diminui gradualmente. Como isso irá afetar a força de seu Feixe, só o tempo dirá.

Os outros seis Guardiões incluem Camazotz o Morcego, que está emparelhado com Owsla a Lebre, Tel ili a Águia, que faz par com Aer o Leão, e Babar o Elefante, que faz par com Navius o Lobo. Durante o tempo dos Grandes Antigos, a corporação conhecida como North Central Positronics tentou substituir os Guardiões com réplicas cibernéticas que eles poderiam controlar. Apesar de muitas dessas criações artificiais terem sobrevivido ao Grande Cataclisma e ainda existirem de alguma forma atualmente, o destino final dos Guardiões originais é assunto de muita especulação e debate. De acordo com os dash-dinhs, ou líderes religiososdo Mundo Médio, os Guardiões existem além do alcance do ka, e assim não podem ser mortos nem mesmo pelo Rei Rubro. Podemos esperar apenas que eles estejam certos.

Longos dias e belas noites!

Fonte: Projeto 19

Edilton Nunes

Edilton Nunes

Graduado em Letras pela UEG (Universidade Estadual de Goiás), viciado em literatura de terror/suspense, amante incondicional de séries e Hq´s e fã de carteirinha do mestre Steve há pelo menos 20 anos.

More Posts - Website - Twitter

You can skip to the end and leave a response. Pinging is currently not allowed.

3 Responses to “Personagens do dia: “Os 12 guardiões””

  1. @cyberlivingdead disse:

    Pois é, tomará que os Guardiões não possam morrer mesmo xD 2012 tá chegando kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Enfim, Maturin e Shardik são os guardiães que acho mais legais 😀 Dica: Já que o “Personagem do Dia” de hoje foram os guardiões seria legal se o próximo fosse o contraponto deles…os demônios elementais! 🙂

  2. Edilton Nunes Edilton disse:

    Dica anotada Cyber 😀

  3. Marcos Xavier disse:

    Babar o elefante! kkk boa

Deixe seu comentário